Depois de uma longa estadia na longínqua China, perfeitamente documentada pelas fotos que tenho "postado" e irei continuar a "postar"...eis-me regressado ao solo pátrio...

No entanto de referir que para além de negócios, muitos negócios com visita a feiras, fábricas e desconhecidas cidades, há um saco cheio de esperança...também do sofredor povo chinês a enfrentar mais um fenómeno natural (depois do grande nevão de Janeiro/Fevereiro), em ano em que se pensava que iria ser todo de alegria...a realização dos Jogos Olimpicos.

Encontrava-me na província de Shandong, fazendo um percurso entre as cidades de Rizhao e Linyi quando se deu o terramoto e as mais de 100 réplicas... Cedo tomei conhecimento da enorme catástrofe que havia abalado a China na província de Sichuan e por simpatia toda uma China que entrou em transe...De notar que tive relatos pessoais de amigos que trabalham em Shanghai e Pequim, que abandonaram os seus gabinetes em prédios de 15...ou 20 andares...por estes terem baloiçado intensamente...! Shanghai e Pequim ficam a milhares de kilómetros de Weichuan, onde se localizou o epicentro...

As imagens que entretanto fui podendo visualizar através dos canais de TV foram demonstrativas da devastidão causada pelos sucessivos abalos de terra, com mortes incontáveis até ao momento...Mas também da solidariedade de todo um povo que de imediato se mobilizou para prestar socorro e dar assistência aos milhares e milhares, que em escassos segundos se viram despojados de tudo e desmembrados das suas famílias...

Regressei no dia 19...o dia em que o Governo Chinês, uma semana após a catástrofe, decretou Luto Nacional por três dias, com a bandeira hasteada a meia haste em todos os mastros e com o encerramento de todos os establecimentos de diversão. Os canais de televisão nesses três dias apenas deram imagens da catástrofe e dos esforços das forças em campo em salvar vidas nos escombros...

Antes de ir para o aeroporto de Pequim, onde tive a oportunidade de experimentar a modernidade do 3º Terminal, pronto para receber os visitantes dos Jogos Olímpicos, a gravação do hasteamento no mastro maior de toda a China - Praça de Tiananmen - da Bandeira da China ao som do Hino Chinês...