A morte é desde sempre um enigma para o ser humano.

Penso que todos temos curiosidade acerca do momento em que se dará a última batida do nosso coração e o início da viagem.

Queria-a serena, tranquila e sem noção.

Será verdade que, momentos antes dela se dar, num ápice, assistimos ao filme da nossa vida? Quantos erros… Essencialmente, aqueles tontos, fáceis de corrigir ao raspar da borracha que no momento não encontrei. E aqueles que por vergonha ou orgulho não corrigi? Creio ter como destino o mundo das trevas: as imperfeições e incorreções estiveram sempre presentes.

Fará sentido a teoria espirita?

Pessoalmente, fascina-me.

Seremos, um dia, luz no paraíso?