Mi legis hodiau portugallingve poemon de Bertolt Brecht, malgrau ghi estis verkita proksimume je la mezo de la pasinta jarcento, ghi estas tre aktuala, mi ankorau ne sukcesis esperantigi ghin, pro tio se vi scipovas la portugalan lingvon, ghuu ghin:

ANOS ATRÁS


Anos atrás, quando ao estudar os procedimentos da Bolsa de Trigo de Chicago

Compreendi subitamente como eles administravam o trigo do mundo

E ao mesmo tempo não compreendi e abaixei o livro

Logo percebi: você

Deparou com coisa ruim.


Não havia irritação em mim, e não era a injustiça

Que me apavorava, apenas o pensamento

“Assim como eles fazem não pode ser” me tocou inteiramente.


Essa gente, eu percebi, vive do dano

Que causa aos outros, não do benefício.

Esta é uma situação, percebi, que somente pelo crime

Pode ser mantida, porque é muito ruim para a maioria.

Desse modo toda grande

Proeza da razão, invenção ou descoberta

Levará somente a uma miséria ainda maior.


Coisas assim e semelhantes pensei no momento

Distante de ódio ou lamento, ao abaixar o livro

Com a descrição do Mercado e da Bolsa de Trigo de Chicago.


Muito esforço e muito desassossego

Me esperavam.



Fonto: “BERTOLT BRECHT – POEMAS 1913-1956”, Seleção e Tradução de Paulo César de Souza, Editora 34)