E a China?
E se a China se vier a converter numa gigantesca América republicana, mesmo tendo em conta as evidentes diferenças culturais?