A ROSA

mostrava-se ao povo
a rosa
a impúdica
rosnava uma raiva surda permanente
contra tudo e o mundo
as rosas
particularmente as vermelhas
desnudavam-se
e reprimiam perfumes.
de rosa, naturalmente,
e secavam nas jarras de plástico
como que envergonhadas
de tão nefasta companhia
a nefasta companhia
das rosas, naturalmente