Os leigos costumam , falar em casas mal assombradas, mas se for mal assombrada, então não é assombrada
As casas assombradas não têm sido observadas com o mesmo interesse pelos estudiosos de parapsicologia. O sensacionalismo jornalístico criado em torno dos fenômenos ditos fantasmagóricos afugenta os estudiosos sérios do assunto. Esses casos de assombração são relatados desde as eras mais remotas e contribuíram muito para a criação de cultos.

Entre povos mais primitivos há referências a determinados lugares, onde visões e perturbações inexplicáveis foram relacionados à bruxaria e forças sobrenaturais. O filósofo ateniense Atenódoro viu-se às voltas com fantasmas que só deixaram de incomodá-lo quando ele descobriu um cadáver insepulto entre os tijolos de uma parede e o fez enterrar imediatamente.

Plauto, em sua comédia O Fantasma, trata de uma casa assombrada. O direito romano preocupa-se com os efeitos das assombrações no direito de propriedade. As leis inglesas até hoje cogitam dessa hipótese, dispondo sobre desvalorização e desapropriação de casas em que se manifestem fenômenos sobrenaturais. Ernesto Bozzano estudou a fundo os fenômenos da assombração, tendo reunido 532 casos considerados irrefutáveis, dos quais boa parte era devida aos Poltergeister, fenômenos objetivos considerados paranormais. Flammarion, Carington e o major Tizané publicaram trabalhos relacionados com casas visitadas por fantasmas.

Na Inglaterra são tão comuns as casas e castelos assombrados que algumas pessoas anunciam sua locação ou venda mencionando o fato, uma vez que naquele país os fantasmas são sinal de tradição e nobreza. Há algum tempo os jornais mencionaram os fenômenos inexplicáveis ocorridos na residência da artista de cinema Elke Sommer.

Em Itabira, Minas Gerais, duas moças chamaram a atenção dos estudiosos de parapsicologia. Parece que todos os fenômenos que interessam àqueles estudiosos eram passíveis de acontecer às moças. A imprensa divulgou o assunto com os equívocos e exageros de costume, falando inclusive numa falange de demônios que teria invadido a cidade mineira...