Parapsicologia. É a ciência que tem por objeto, a comprovação e a análise dos fenômenos paranormais, à primeira vista inexplicáveis, que apresentam, porém a possibilidade de serem resultados das faculdades humanas. Embora a Parapsicologia, como ciência, tenha sido reconhecida há muito pouco tempo, os fenômenos ditos paranormais vêm nos acompanhando desde os primeiros tempos da história do homem. O que a parapsicologia tem com a psicanálise ? Freud vivem numa época em que o ocultismo se confundia com o fenômeno que hoje conhecemos como metapsíquicos ou paranormais. A psicanálise não podia portanto se envolver naquelas cogitações, uma vez que o ocultismo fugia da base dos fatos objetivos resultantes do inconsciente. Além disso, Freud era racionalista e só admitia aquilo que pudesse explicar através da razão. Por outro lado acahava que o aviso telepático em nada vinha alterar a produção do sonho, pois a “telepatia nata tem haver com a essência do sonho, dizia ele”. Inicialmente com Charcot com a hipnose e posteriormente sobre a influência de Ferenczi e Jung disse que “aceitar a telepatia era um passo de grandes conseqüências” e “Na transmissão do pensamento, uma mensagem verbal se transforma em uma onda ou raio de natureza inteiramente desconhecida, tal como ocorre em uma comunicação telefônica ou telegráfica e que, so ser recebida, é convertida em termos psíquicos. Na telepatia espontânea o que se verifica é um íntimo laço emocional entre duas pessoas de tal modo que se algo ocorrer com ‘A’, imediatamente ‘B’ perceberá o que se passa com ‘A’.” Porém esclarecemos que PARAPSICOLOGIA NÃO É PSICANÁLISE logo não faremos uma abordagem pela ótica da psicanálise e sim pelo viés da parapsicologia. A divulgação das explicações científicas dos fenômenos parapsicológicos traz ao campo da ciência o que até agora se encontrava no terreno da superstição. Estabelece as verdadeiras dimensões da realidade. Evita os perigos e consequências negativas das interpretações erradas. É a Psicologia a primera a receber contribuições preciosas da Parapsicologia. Desejos, revoltas inconscientes, ou mais ainda, o próprio inconsciente que vai se revelando através de todos estes fenômenos. A Parapsicologia nos tem ensinado que o consciente não é mais do que uma pequena camada de reduzida espessura que recobre um oceano. O terreno da Psicopatologia é campo ainda pouco explorado. E os fenômenos parapsicológicos nos revelam grande parte dessa área oculta do homem. Por isso os que enfrentam as duras realidades das limitações médicas, neste vasto setor que envolve uma parte tão grande das doenças da espécie humana, apreciariam a necessidade de uma investigação cuidadosa do problema. Muitos fenômenos classificados pelos católicos como místicos. E como do além por algumas doutrinas, são perfeitamente idênticos entre sí. (e idênticos aos surgidos em muitos outros ambientes: demonológicos, lamismo, tibetano, espírita, ufos, yoga, hindú, etc...). Na realidade trata-se de fenômenos puramente parapsicológicos de todas as épocas e de todos os povos, fenômenos humanos, embora interpretados de maneira completamente diferente segundo as diversas concepções das várias civilizações e culturas. Fenômenos autenticados com provas válidas de verdade históricas. Outro aspecto da importância da Parapsicologia é o estudo do Milagre. A ninguém escapa a importância científica, social e pastoral que a Parapsicologia pode alcançar do estudo do Milagre. Dado que os milagres têm um aspecto histórico e fenomenológico, em nosso mundo, também é objeto de estudo da Parapsicologia, que precede ao estudo da Teologia. Mas, através dos tempos, tais fenômenos vêm recebendo interpretações características de cada época e de cada povo, muitas vezes atribuindo fatos, facilmente explicáveis pela ciência atual, à obra de deuses ou ainda taxando de sobrenatural sem se preocupar com maiores explicações. Até hoje há quem prefira simplesmente negar a existência de fenômenos que pareçam um tanto estranho e agir como um cego que não percebe evidências que acontecem ao seu redor. Porém, desde o século passado, algumas pessoas começaram a se interessar por estes fenômenos que aparentemente não se enquadram dentro da lógica a que estamos acostumados. Procuraram estudá-los sem dar uma interpretação mitológica, mas aceitando sua existência como fatos reais e investigando as suas origens e ocorrências. Por ser uma ciência relativamente nova, a Parapsicologia está sujeita a controvérsias, e dentro do próprio grupo de países onde é reconhecida como ciência, pode ser dividida em vários ramos de acordo com as interpretações dadas a cada tipo de fenômeno. A Parapsicologia, porém deve estudar imparcialmente a ocorrência dos casos paranormais, sem qualquer interpretação preconceituosa.