A constant wind blows
around the place where I am living on
drags a repeated word

pieces of paper and garbage circulate in whirls by corners
pigeons peck crumbs at the squares of public buildings
and the wind pushes the word
hunger
here and there lands on city's lanes
and remains.
Sopra um vento constante
ao redor do lugar onde vivo
repetidamente arrasta uma palavra

bocados de papel e lixo circulam em redemoínhos pelos cantos
pombos debicam migalhas nas praças dos edifícios públicos
e o vento empurra a palavra
fome
aqui e ali poisa nas ruelas da cidade
e fica.

by Armando TABORDA, unpublished text, 2013