As gêmeas apalparam sua barriga e uma delas comentou: "Será que ela não está crescendo?", o que deixou fez Ilana corar um pouco. A brincadeira foi interrompida pela entrada de Tícia na cozinha, juntamente com seu olhar severo.
- Que algazarra é essa? Há muito o que fazer! - disse olhando para parte da louça do meio-dia que ainda não fora lavada e secada.
As três jovens prontamente voltaram ao trabalho, em silêncio. No cair da tarde, enquanto regava as inúmeras folhagens do peristilo, Ilana relembrava as divertidas insinuações de que poderia estar grávida. Grávida do amo. Num dado momento, apalpou de leve seu ventre. Será? O fato era que já há quase dois meses compartiam do mesmo leito e era perfeitamente natural que isso poderia acontecer.