Você já viveu algo real,  que  ao mesmo tempo parecia que estava sonhando?
Onde não queria acordar, desejava que aquele sonho continuasse por muito tempo.
Se perguntava várias vezes, será que isso é real?
Será que realmente estou vivendo isso?
Ao mesmo tempo sentia um frio na barriga, tudo parecia tão magico, se sentiu por um instante completa, como aquele sonho te fazia bem, seu olhar brilhava como estrela, se sentia protegida.
Por um minuto, se questionou, aquilo só podia ser sul-real, mais era tão gostoso que marcou completamente, fantasia, conto de fada o que realmente estava vivendo?
Será magia?
Não importa, só podia ser sonho, digo, pesadelo,  pois quando acordou viu que tudo tinha passado, como rio o vento a noite.
Entre soluços e lagrimas se viu desesperada, como podia ter caido, nesse pesadelo novamente, as pessoas que analisa do lado de fora, te julgava, mais ninguém sabe o que escutou, sentiu e viveu realmente, certo?
Parecia lindo, agente no meio de tanta gente, mais acabou,  foi um sonho ou será pesadelo?
Sabe quando você acorda e se pergunta onde foi parar tudo aquilo que existia dentro e fora de você no dia anterior? Quando tudo aquilo em que você acreditava desaba sem que você tivesse a chance de evitar a queda? Quando o sonho de ontem se transformou no pesadelo de hoje?
Será que assim que você sente?
Sonho e pesadelo, perfeição e imperfeição, certo e errado e bem e mal expressão de quem viveu o sonho, surfou no pesadelo e agora consegue relativizar tanto um como outro., Espero que com aquela mesma  ternura de antes, é um comportamento natural jogar-se nos braços do parceiro, envolvido pelo clima de paixão, e depositar expectativas imensas na realização de um conto de fadas. E, nesse caminho, não raro o romântico se esquece de cuidar de si mesmo, de se valorizar como ser humano, de viver outros aspectos de sua vida.
Você escolhe o que quer, Sonho ou Pesadelo?