A política e a ciência são duas áreas consideravelmente diferentes mas ambos necessitam um do outro.
A política necessita da ciência pois usa-a para mostrar a sua superioridade, um país que esteja científica e tecnologicamente mais evoluído possui vantagens em relação a outros menos desenvolvidos. Por outro lado, a ciência necessita da política simplesmente em termos práticos, devido à parte económica para construir laboratórios, para comprar materiais e para fazer progredir as suas investigações. Portanto a investigação científica está dependente da política de determinado país e limitada aos seus interesses, e desta forma o está, também, o progresso científico.
Assim as descobertas científicas em vez de seguirem um rumo natural (uma descoberta dar origem a outra por interesse meramente científico), atrasam-se com assuntos irrelevantes à verdadeira natureza do conhecimento científico, isto é, a procura do conhecimento pela ambição do saber e não por objetivos políticos.