Maria Percheiro's articles


A chuva - E a chuva continua caindo, corre me mata a sede, enquanto ao longe as flores choram sem sede!… - July  7, 2014


Carta ao amigo - July  5, 2014


So - Aquela musica... Notas suves em do aquela làgrima solta na silhueta triste sem vida aquela music… - June 26, 2014


See all articles...

Authorizations, license

Visible by: Everyone (public).
All rights reserved
69 visits

Carta ao amigo


Olá meu bom e velho amigo

Como me tenho lembrado de ti... esta noite pouco dormi recordando todos aqueles belos momentos, e foram tantos que passei a teu lado.

Nem sempre estavamos junto, a minha casa de asas brancas ficava bem longe e nem sempre as malditas máquinas me davam permissão para correr e ir ao teu encontro.

Como eram lindos os poucos momentos em que tinha permissao para sair...

Tu eras sempre o mesmo, cabelo um pouco grisalho e desalinhado que meus dedos esguios branquelas te passeavam o rosto... Ali eu esquecia meu desgosto quando olhava a desarrumação da pequena saleta que dava para um varandim florirdo.

Os quadros eram obras primas inacabadas por todo os lado, a minha ficou por acabar faltam as pernas teimosas como as folhas que espalhadas pelo livro já amarelecido pelo tempo.

Só ficou o esboço de uma menina teimosa, de cujos olhos guardavam um mundo de esperança. e mesmo essa eu perdi quando soube que tinha partido levando contigo a menina que ficava..

São Percheiro


Inti has particularly liked this article

Comments
Inti
Inti
Sodade...
3 years ago.
Maria Percheiro has replied to Inti
Verdade gracias
16 months ago.