< Eu sou Maria da noite da noite faço meu dia da noite a madrugada sozinha caminho ao encontro de nada! ... Da noite faço meu dia chorando minha poesia que mesmo sem dizer nada nela busco a fantasia! Hàs tantas da madrugada caminho sem dizer nada bebo um copo aqui e ali sou filha da madrugada! Nao importa de quem sou se passo sem dizer nada, sofro canto sempre so sou filha da madrugada! Sao Percheiro tardes dde Março