< Mulher é tudo isto, amor paixão, suavidade ternura renuncia... A mulher dá o melhor de si mesma a todas as horas em todas as árias. A mulher ama odeia, luta vence e perde... A mulher trabalha no campo, na monda ganhando seu sustento e dos filhos que lhe pedem pão! No trigo, elas trabalham lado a lado com o homem, quantas vezes bem cedo para deixar a lancheira ao seu homem que sai de madrugada para o mar; a merenda aos filhos que vão para a escola, ela não para, come de pé uma bucha quantas vezes sem conduto, e uma xicara de café de cevada que sempre é mais barato! E logo parte para junto das companheiras, é preciso remendar as redes para deitar ao mar, nada se pode estragar ou perder... Logo depois é preciso lavar a roupa e lá partem em grupos com a rodilha á cabeça para que o cesto vá mais seguro, e ali cantam riem enquando vão pondo a roupa a corar, é preciso que fique branquinha... Mulher e mãe, que amamenta o filho que leva no regaço consigo. O bebé ri feliz com o leite da mãe, e ela tem de se alimentar, e quantas vezes nada sobra para ela porque primeiro terá de comer seu homem, e seus filhos... Esta é a mulher de ontem, de hoje e de amanhã, mesmo doutorada ela será sempre antes de tudo Mulher! São Percheiro