</a Foi lindo o amanhecer naquele dia distante o luar suspenso num manto de calor e frio de choros constantes como uívos de lobos famintos. Naquele deserto imenso em manto de areia fina, tinha cor de cinza de fogo ardendo á pouco da palhota do negro, do negro que dormia. Perto o menino jogava, o cão ladrava no calor intenso do novo dia que irradiava. Amanhecia, e o menino jogava o negro como cinza dormia em mil beijos quantas vezes dados aos meninos da ama Joana Maria, e assim amanhecia, o cão ladrava o menino jogava e Maria, chorava enquanto o dia amanhecia! São Percheiro