No silêncio está muita vez a dor o calar, disfarçar dar cor... No silêncio buscamos o sonho que nem sempre realizamos mas que sentimos e respeitamos. O silêncio do pai, do amigo do amante, todo um silêncio todo um calar que trás consigo! No silêncio nos perdemos nos encontramos, e é no silêncio que sempre nos damos! No silênciar do momento na fantasia desse momento real que não fere nem faz mal... É no silêncio que se baixam armas que se ganham guerras batalhas, muitas delas cobertas de mortalhas! No silêncio se aprende a dar numa entrega total que não fere nem faz mal! São Percheiro