Maria Percheiro's articles


Sorria - Mesmo que nossa alma esteja triste sorria... sorria sempre como aquele palhaço de circo que mesmo… - November 26, 2013


Historia do fado - November 25, 2013


Amigos irmaos - Gosto do seu sorriso descontraído, ás vezes atrevido Gosto dos seus olhos cor de mel, do teu jeito… - November 25, 2013


See all articles...

Authorizations, license

Visible by: Everyone (public).
All rights reserved
71 visits

Historia do fado


História do Fado

Os portos de mar sempre foram locais de partida e chegada de pessoas e mercadorias. Mas nos barcos também vinham as culturas e nas cidades portuárias fez-se a sua miscigenação.

Ao longo de séculos, os barcos foram transportando, de porto em porto, traços culturais que criaram as raízes da primeira globalização.fado_e_historia_2.jpg Profundamente ligado à vida marítima e à actividade portuária aparece também o fado.

Assim, o fado enquanto expressão de música popular característica e original de Lisboa será inserido no conjunto mais vasto das manifestações culturais com traços semelhantes nascidas em cidades onde também existe uma ligação profunda ao mar. A importncia do processo.

A alma dos portugueses


fado_e_histria.jpgO fado não é apenas uma canção acompanhada à guitarra. É a própria alma do povo português. Ouvindo as palavras de cada fado pode sentir-se a presença do mar, a vida dos marinheiros e pescadores, as ruelas e becos de Lisboa, as despedidas, o infortúnio e a saudade. A grande companheira do fado é a guitarra portuguesa. Juntos, fado e guitarra, contam a essência de uma história ligada ao mar.

O fado, por ser de todos os portugueses, está na taberna e no salão aristocrático. Surgido na primeira metade do século passado, depressa se tornou na canção popular de Lisboa. Desde então, manteve sempre as sua características de expressão de sentimentos associados à fatalidade do destino. O fado está marcado pelo phatos das tragédias da Grécia clássica.
A companheira do fado

A guitarra portuguesa é a grande companheira do fado. A sua origem remonta ao cistro surgido na França e na Itália do Renascimento.

O cistro viajou desde o século XVI pela Alemanha e pela Inglaterra, tendo sido intro-duzido em Portugal pela colónia britnica radicada na cidade do Porto.

Abandonada nos outros países europeus, a guitarra adaptou-se e criou raízes em Portugal. A sua evolução deu-lhe características próprias, passando a ser designada por guitarra portuguesa.

E onde hà fado o sentimento canta na alma, em cada esquina, em cada ruela, onde na Taberna e com um copo de vinho, canta o fado choradinho é cantado, onde hoje jà nao é fado choradol... perdeu um pouco a graça de quem passa, mas é sempre fado!

Hoje vesti meu imaginàrio e desci até ao fado, e assim esquecendo um pouco o nosso fado...

Sao Percheiro

Comments