Photobucket


Arrisquei e novamente passei no tapete amarelado de folhas secas, tudo era silêncio, um corrupio de vozes onde estrelas velozes davam um brilho áquele lugar hoje sombrio...

Pela janela de madeira empoeirada espreitei, lá estava o vulto impávido e sereno... Olhava como eu aquele retrato que retratava tudo que fora o perfume hoje nas jarras vazias das noites de grandes orgias que imanavam dos corpos suados pelo desejo do beijo contido, ali naquele mesmo lugar, dentro após rasgar o véu que coloria toda aquela alegria que hoje se perdeu, ali naquela casa vazia!



São Percheiro