Sei que nem hoje
nem nunca
irias entender...
Os poemas que eu escrevo
porque nao sabes
que eles sao
sempre foram
so os meus poemas!


Sao Percheiro, Março