Racionalismo – Descartes
Origem do conhecimento
• A razão – ideias inatas
Todo o conhecimento absolutamente verdadeiro fundamenta-se em ideias inatas
Papel da razão

• Fornece os instrumentos básicos do pensamento, justificando a verdade e a universalidade do conhecimento com base em ideias inatas
Papel dos sentidos
• São considerados como fonte de erro; por isso, não são fundamento válido de conhecimento
Processos de construção de conhecimentos
• Intuição racional e dedução
Validade do conhecimento
• O conhecimento é necessário e universal desde que seja intuitivo e dedutivo.
• Só é real a ideia ou o conhecimento que dela for deduzido
Empirismo – David Hume
Origem do conhecimento
• A experiência – impressões
• Todo o conhecimento deriva das impressões
Papel da razão
• Recepção e composição dos dados da experiência. A origem empírica do conhecimento impede a validade universal do conhecimento, reduzindo-o a uma mera probabilidade
Papel dos sentidos
• Têm um papel ativo sendo ponto de partida de todo o conhecimento. Nada existe na razão que não tenha passado primeiro pelos sentidos
Captação sensorial das impressões e indução
• Captação sensorial das impressões e indução
Validade do conhecimento
• Dado que e construído com base na indução, o conhecimento universal é uma mera probabilidade. É pouco provável, mas não impossível, que de premissas verdadeiras resulte uma conclusão falsa.