“…para cada verdade o contrário é igualmente verdade”; “… tudo é parcial, tudo é metade, a tudo falta a totalidade, integralidade, unidade. Quando o sublime Gotama ensinava acerca do mundo, era obrigado a dividi-lo em Sansara e Nirvana; em ilusão e verdade, em sofrimento e libertação.” “ Uma pessoa ou uma acção nunca são completamente Sansara ou completamente Nirvana, uma pessoa nunca é completamente santa ou completamente pecadora.” “E se o tempo não existe, também não existe a aparente diferença entre mundo e eternidade, entre sofrimento e bem-aventurança, entre mal e bem, é também uma ilusão.”


“Podemos partilhar conhecimentos, mas não sabedoria. Podemos encontra-la, podemos vivê-la, podemos ganhar importância com ela, podemos fazer maravilhas com ela, mas não podemos comunicá-la e ensiná-la.”


Vão adorar o livro!!