Segundo o Utilitarismo uma ação é certa apenas quando maximiza o bem-estar.

Segundo a Deontologia uma ação é errada quando com ela infringimos intencionalmente algum dos nossos deveres.

Exemplos de deveres reconhecidos pelos deontologistas:

· Fidelidade: mantém as promessas
· Reparação: compensa os outros por qualquer mal que lhes tenha feito
· Gratidão: retribui fazendo bem àqueles que lhe fizeram
· Justiça: opõe-se às distribuições de felicidade que não estejam de acordo com o mérito
· Desenvolvimento pessoal: desenvolve a sua virtude e conhecimento
· Beneficência: faz bem aos outros
· Não maleficência: não prejudica os outros

“Age de tal modo que a máxima da tua vontade possa valer sempre ao mesmo tempo como princípio de uma legislação universal”. Kant reconhece que esta é apenas uma formula e a única regra segura para podermos agir